Follow by Email

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A leitura faz MUITO bem...

  

     Nunca tinha pego um livro e lido do início ao fim, pois assim como eu, muitas pessoas vêm de escolas públicas que, infelizmente, não conseguem, ou não tentam, criar o hábito da leitura aos estudantes que passam por elas, o que é muito prejudicial para ambos, pois dessa forma o aprendizado fica muito mais difícil. Embora a escola pública não influencie o aluno para a leitura, quando passa do ensino médio para enfrentar o vestibular, vem o maior desafio: A interpretação de texto! Como uma pessoa que não foi educada, enquanto havia tempo, vai conseguir interpretar um texto? Como um professor pode pedir a um aluno desse que ele leia e releia várias vezes uma mesma questão até ele entender se ele não tem o hábito à leitura? É claro que para toda regra há exceção, mas a exceção é mínima com relação a esse assunto, e isso é assustador, pois dessa forma não chegaremos a lugar algum. Enquanto a Educação do nosso país não mudar, não chegaremos lá. E para chegarmos, nada melhor que uma boa leitura...
    
     A leitura mexe com a imaginação de qualquer um, pois quando lemos um livro, nós entramos num mundo completamente novo e diferente do mundo real, e é essa sensação gostosa que a leitura nos fornece. Mas, não adianta você pegar um livro e lô-lo por lêr, pois em nada vai acrescentar... A melhor coisa para quem não tem o hábito de lêr e que adquirí-lo é começar devagar... Claro, parece óbvio, mas tem gente que já quer começar com livros da literatura brasileira, por exemplo, que foram escritos há bastante tempo e que tem uma escrita de difícil interpretação (ao meu ponto de vista), não, assim não vai dar certo, falo por experiência própria. Tem que se acostumar aos poucos, lendo livros que chamem a sua atenção.
   
     Uma boa maneira de saber qual livro chamará a sua atenção e que, provavelmente, você irá lê-lo até o final é lembrar de um filme que você gostou muito, assim fica fácil você conseguir terminar o livro, principalmente se for uma saga e algum filme ainda não tiver sido lançado, comigo funcionou...

    
     Quando engravidei da minha primeira filha, além de outras coisas que eu sabia que tinha de mudar o hábito era com relação à leitura, pois de uma coisa eu tinha certeza: Minhas filhas podem até não gostar de lêr, mas não seria por falta de incentivo. E assim eu fiz, como gosto muito da saga Crepúsculo, por que não começar com esse livros? O filme Amanhecer ainda não tinha sido lançado e eu tinha que esperar por mais de ano para saber o final, então, para poder ler o livro Amanhecer, tinha que começar pelo livro Crepúsculo, e assim fiz e até hoje não consigo ficar sem um livro para ler, é um hábito que a gente adquiri com muita rapidez e acaba gostando. Hoje, eu estou lendo os clássicos, a literatura brasileira, pois sei que se eu começar um livro vou terminá-lo.
    
     Um dia, estava sentada com alguns amigos falando sobre filmes, e tinha uma amiga que a cada filme que faláva-mos, ela dizia que também tinha lido o livro, eu achei aquilo lindo e vergonhoso: Lindo porque nunca tinha visto, ou ouvido, uma pessoa falar que tinha lido tantos livros quanto ela, e vergonhoso porque foi assim que me senti, pois com relação a esse assunto, eu não tinha nada a acrescentar... Eu, realmente, senti vergonha de mim, mas trabalhei para mudar isso e mudei.
    
     Hoje, por mais que eu não tenha uma vasta lista de livros lidos, tenho orgulho porque hoje eu gosto da leitura, percebi, outro ponto positivo da leitura, que a minha escrita melhorou bastante, pois hoje eu consigo ter um desenvolvimento melhor para escrever sobre algo e sei, e tenho muito orgulho, que as minhas filhas ADORAM livros. Ah, outra coisa que é legal também, é ter uma pessoa para falar sobre o livro, pois é muito chato terminar de ler algo e não ter com quem discutir em relação, contudo, isso não pode ser desculpa para não começar a lêr. Que tal hoje?

     Se quiserem alguém para conversar, é só postar comentários. Estarei sempre por aqui...


Bjs e até a próxima...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Preconceito.

    É muito triste que em pleno século XXI, o preconceito ainda esteja muito presente entre os seres humanos. E de nada adinata abrir a boca e dizer: "Quem, eu, não!!! Eu não tenho preconceito", pois no final, todos acabamos tendo algum tipo de preconceito, seja ele de raça, religioso, opção sexual, enfim, são tantas as maneiras de você ter preconceito quer é impossível enumerá-las aqui...
     A revista Veja dessa semana traz uma matéria bem interessante sobre Cidades, em relação a riqueza e bem-estar, e, lendo a matéria, vi que as cidades do Nordeste estão crescendo com relação a emprego, e isso me faz lembrar da questão de muitos moradores do Sudeste que acham que os Nordestinos deveriam ser excluídos do Brasil. Nossa, fico pensando como existe gente pequena, com esse tipo de pensamento, esse tipo de preconceito. Todos nós somos de um mesmo país, um país que todos admiram por suas riquezas, belezas naturais, receptividade, e eles, os admiradores, nem imaginam que aqui o preconceito com relação a região está escancarado! Para colocar mais lenha na fogueira, por causa do problema com o Enem 2011, estamos novamente sendo alvos de preconceitos, esculachos em redes sociais, etc, etc, etc... Nossa! isso cansa, e é triste ver um país lindo como o nosso com toda essa violência...
     Tive uma professora de Psicologia do Trabalho que dizia: "Enquanto você aponta UM dedo para o seu próximo, TRÊS estão apontados para você", e é essa a realidade, mas ninguém deixa de prestar atenção na vida alheia, pois a desgraça dos outros são melhores, ou piores, que a nossa... Enfim, infelizmente, estou certa de que o preconceito nunca vai acabar, e isso é um fato lamentável... Com isso, só nos resta tentar ao máximo viver a NOSSA VIDA, lembrando que, já é difícil viver UMA VIDA, imagine viver A VIDA DOS OUTROS...

Bjoks e até breve...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Quanto tempo...

     Nossa, quanto tempo... Já estava com saudades de escrever aqui no blog, mas estava super carregada com 2 aniversários seguidos. O primeiro de Maria Eduarda, que foi na escola onde ela estuda, fiz os convites, as lembrancinhas, O bolo! Que, por sinal, ficou lindo, agora, quero postar as fotos para que vocês possam ver o meu trabalho. Ainda não estou com as fotos do aniversário da Maria Eduarda, mas vou postar as fotos do convite e das lembrancinhas que fiz para Carol, festa que acontecerá amanhã, aqui em Pau dos Ferros. Espero que vocês gostem.

Lembrança (lancheira) da Lilica Ripilica. Observem o detalhe da alça com fita de cetim. É uma bolsinha feita de feltro, o rosto é desenhado e pintado.





Aqui estão as lembrancinhas do Tigor T. Tigre.




E aqui estão os convites...






Espero que gostem e comentem.

Bjoks e até a próxima...

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Cabeleira...

     O tempo passa rápido... Hoje estava observando a minha filha de 5 anos, na verdade, observando como está grande o cabelo dela, grande não, enorme. Nunca tive coragem de levá-la ao cabeleireiro para dar uma 'aparadinha' sequer, sempre falei: "Deixa, depois eu levo...", e o cabelo foi crescendo, crescendo, até ficar enorme. Não demonstra o real tamanho porque é cacheado, mas já está grande o bastante para merecer um corte. Outro dia eu estava assistindo um prograna do canal Discovery Home And Health e uma mulher que estava sendo entrevistada falou sobre a doação de cabelo para fazer peruca para crianças com cancer, então resolvi fazer uma pesquisa sobre o assunto e me deparei com um site que recebe doações de cabelos, caso vocês se interessem em saber mais sobre o assunto, é só dá uma clicada lá: http://sites.google.com/site/doesuasmolduras/Home
     É claro que continuo pensando no assunto, mas como o tamanho mínimo é de 21cm, não sei se vou ter coragem de tirar tudo isso, pois ela tem um ciúme enorme desse cabelo, sempre que falamos sobre o assunto, ela diz que não deixa cortá-lo, então não sei se vai rolar, mas para quem está afim de cortar o cabelo só para dar uma repaginada no visu e tem o cabelo grande, fica aqui minha dica. Sabemos que quando cortamos o cabelo, ele termina na lata de lixo, então taí uma maneira legal de dar um destino mais interessante e importante para as madeixas cortadas.



Vlw gente, até a próxima...

domingo, 11 de setembro de 2011

Domingo é dia de descanso...

     Quem foi que disse que a segunda é o dia da preguiça? Depois que casamos, temos 2 filhas, passamos a semana num ritmo acelerado, nada que um bom domingo para passar o dia assistindo, almoçando o R.O. e só trocando os DVDs para as meninas assistirem, rsrsrs. Domingo é o dia de darmos aquela descansada merecida, mas esse foi diferente, pois como falei, com visitas em casa não dá para esquentar a comida de sobrou do dia anterior, né?! Niguém merece!
     Hoje saimos para almoçar fora, mas sinceramente, o R.O. deveria estar bem melhor, um lugar tão agradável, mas a comida deixou a desejar. Tem alguns lugares que vamos e parece que o cozinheiro não experimenta a própria comida que faz, assim não dá! Pois bem, não estou aqui para criticar ninguém, por mais que pareça o contrário, só quero dizer que se você abre um negócio e quer prestar serviço, que seja de qualidade. Outro dia estava conversando com o meu marido sobre esse assunto e, veja se não tenho razão, imagina só, você vai a um salão de beleza e a cabeleireira tem um cabelo horrível, como você vai acreditar que ela possa fazer uma coisa boa no seu cabelo? Ela presta um serviço e a própria tem que ser o cartão-postal desse serviço. Tenho razão ou não? Infelizmente, muita gente sai abrindo negócios a torto e a direito, achando que é só abrir que todo mundo vai gostar, mas estamos cada vez mais exigentes quando se trata do nosso dinheiro.
     É, tenho que interromper por aqui, pois minhas princesas acabaram de entrar aqui no quarto e tenho que levá-las de volta pro delas.
     
Uma boa noite a todos e até breve...

sábado, 10 de setembro de 2011

Visitas...

     Não sei quanto a vocês, mas eu adoro receber visitas e eu aproveito para por em práticas os meus dotes culinários, pois adoro cozinhar e, quanto mais pessoas para comer, melhor.
     Hoje estou com visitas em casa, minha cunhada, que mora no Ceará, acabou de chegar com o seu marido para passar o fim de semana com a gente. Desde que casamos, moramos um pouco distante dos familiares, e é sempre bom quando eles resolvem fazer uma visitinha a gente. Sentimos muita falta dos amigos que conquistamos em cada cidade que passamos, além claro, a falta da família por perto.
     Como já falei, adoro cozinhar, e sempre faço questão de eu mesma preparar os pratos, pois me delicio com isso. Adoro ouvir os elogios ao final da refeição, e quem não gosta?
     Enfim, coloquei a mão na massa e fiz o meu famoso e elogiado (entre os amigos) "Baião de Dois", uma comida típica do nordeste e apreciada por quase todos os nordestinos (pois para toda regra há excessão), que vou escrever a receita para quem gosta e se interessa em aprender a fazê-lo.

Ingredientes: 1 Kg de feijão macassar (pode ser o carioca também);
                    1/2 Kg arroz branco;
                    Cebola branca picada a gosto;

                    Alho amassado à gosto;
                    2 pcts tempero tipo sazon para feijão;
                    1 tablete caldo de bacon;
                    2 colheres (sopa) margarina ou manteiga;
                    1/2 litro de leite;
                    1 cx de creme de leite;
                    300g de linguiça tipo calabresa cortada em cubos;
                    300g de carne de sol ou charque escaldada cortada em cubos;
                    300g de queijo coalho cortado em cubos;
                    Coentro à gosto.

Modo de Fazer: Deixe o feijão de molho no dia anterior ou deixe-o imerso em água quente por 30 minutos. Em uma panela, junte a margarina ou manteiga, o alho, a cebola, os temperos sazon, o tablete de bacon, e a carne. Doure um pouco e acrescente o feijão, colocando água o bastante para que o mesmo cozinhe. Quando o feijão já estiver amolecendo, junte o arroz já lavado e escorrido, a calabresa e o leite. Deixe cozinha e quando o arroz já estiver mole, acerte o sal, coloque o coentro e deixe por cerca de 2 minutos. Desligue e acrescente o creme de leite e o queijo.

Para sobremesa fiz um mousse facílimo que aprendi com a minha irmã. O mousse leva 2 latas de leite condensado, o caixa de creme de leite, 200ml de leite e 1 refresco em pó da sua preferência. Bata tudo no liquidificador e decore com a fruta do mesmo sabor do refresco. Fácil, né?!

Espero que façam e aprovem, e quem quiser tirar alguma dúvida, é só deixar um comentário.

Bjs, até a próxima...
    

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Dia da criação.

     Como quase todas as manhãs, acordei me sentindo a pessoa mais horrível do mundo. Sei que isso não é uma coisa estimulante para se compartilhar, mas, para mim, é aliviante! É, é um alívio poder dizer o que sentimos, mesmo que seja para pessoas que nunca vimos, mas o simples fato de desabafar já me traz um enorme alívio. Sei que muitas pessoas que convivem comigo não entendem ou não entenderiam como uma mulher, casada com um marido maravilhoso e tendo duas filhinhas lindas e inteligentes pode dizer que todos os dias, e o dia todo, pensa dessa forma, mas, essa é a minha realidade e, como várias mulheres, o problema é sempre com o espelho e a balança.
     Engravidei aos 19 anos, antes da gravidez adorava o meu corpo, nunca fui uma modelo, mas me sentia a vontade e feliz com ele. Mas durante a minha 1ª gestação, o médico notou um sangramento ao redor do feto, segundo ele, meu corpo não estava produzindo hormônio suficiente para a "proteção" do feto, enquanto a placenta não estava formada. Devido isso, tive de tomar 7 injeções de hormônio, aff. Com isso, PUFF! Explodi, meu corpo ficou todo inchado logo nos primeiros meses, meu sutiã passou de PP para GG, acho que foi por isso que aos 5 meses de gestação eu já tinha leite nos seios, acordava com a cama molhada e tive de usar proteção desde então.
     A partir daí, nunca mais consegui ficar bem comigo mesmo, vivo nessa briga constatemente com a balança, indo e vindo a nutricionistas, endocrinologistas, academia, esteticistas e nada parece funcionar comigo. O problema é que sempre acho que é só comigo que não funciona, pois me acabo na academia, seguindo dieta e quando subo na balança? -0, não perdi nada e caiu numa depressão, seguida de choros e lamentos e desistência de tudo. Faço tudo para não transparecer para minhas filhas, mas é muito difícil aguentar sozinha.
     Por isso, hoje acordei com uma vontade enorme de criar um blog, para que assim eu pudesse expressar o que sinto, por isso estou fazendo-o. Ah, e não olhem os erros ortográficos, não sou escritora, nem tive um ensino de qualidade, pois estudei em escola pública.rsrsrs
     Enfim, minha intenção com a criação desse blog é conhecer pessoas do mundo virtual, trocar experiências diárias. Espero conseguir isso, poder ajudar em vários assunto e ser ajudada.

Bjão galera, espero visitas...